João da Silva
Programa Suindara
Sistema de Alerta de Queimadas e Desmatamento

O Instituto Cerrados tem como meta proteger 1 milhão de hectares de Cerrado até 2050 e para tanto uma das nossas estratégias é contribuir para o combate ao desmatamento e queimadas não programadas no bioma. Nesse contexto, desenvolvemos o Suindara Sistema de Alerta de Queimadas e Desmatamento com o propósito de diminuir o tempo de resposta e otimizar as ações de prevenção e combate.

O programa Suindara promove o monitoramento de forma contínua e focada no território, especialmente em Unidades de Conservação, Reservas Particulares,Territórios Tradicionais e outras áreas parceiras. 

O Suindara Sistema de Alertas traz agilidade e eficácia pois envia mensagens de alerta para os gestores e envolvidos. Assim, a tomada de decisão é mais assertiva frente ao combate de incêndios não programados e desmatamento em territórios protegidos. 

O Suindara é capaz de coletar, filtrar e disponibilizar os dados e informações possibilitando que o gestor da área receba os alertas por mensagens no celular pertinentes apenas ao seu território e entorno pelo celular, sem que necessite de qualquer habilidade técnica. 

Os alertas contêm informações sobre os focos de calor e desmatamento, localização exata da ocorrência, a distância que se encontra entre o gestor e o foco de cada ameaça, além das rotas com mapas topográficos. Para os territórios parceiros do Suindara também promovemos planos de combate ao fogo e desmatamento.

Assista o vídeo e entenda mais sobre como funciona o Suindara Sistema de Alertas:
A proteção de territórios tais como RPPN’s e outras Unidades de Conservação como Terras Indígenas, Parques Nacionais e Territórios Tradicionais pode ser bastante desafiadora tendo em vista que grande parte dos gestores trabalham sozinhos ou com pouca estrutura para gerir seus territórios. O Sistema Suindara preenche essa lacuna uma vez que não necessita de grandes estruturas, apenas do uso de aplicativo de mensagens e internet.

O Suindara também é relevante para municípios que comumente contam com Secretarias de Meio Ambiente mais enxutas e com poucos funcionários disponíveis para filtrar e processar a enorme quantidade de dados espaciais gerados pelo Inpe. Receber os alertas rapidamente com acesso ágil e coordenado dos alertas, oferece subsídios necessários para ações mais rápidas, coordenadas e efetivas no combate ao desmatamento e queimadas não programadas.

Projeto Piloto Suindara Sistema de Alerta na APA do Pouso Alto localizada na Chapada dos Veadeiros-GO

Em 2021, o número de queimadas no Cerrado brasileiro superaram o registrado no ano anterior. É o que demonstram os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) . De janeiro a setembro, foram 48.029 focos de incêndio, contra 46.007 focos no mesmo período de 2020. 
Nos últimos anos, tem sido frequente as ondas de incêndio não programadas na região, localizada no estado de Goiás. Comumente, acontecem no período mais rígido de estiagem do bioma Cerrado, de junho a outubro, e cada vez mais têm sido causados por ações antrópicas.

Nesse contexto implementamos o projeto piloto do Suindara Sistema de Alertas com foco no combate ao fogo na Área de Vida Silvestre da APA do Pouso Alto, que engloba o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (PNCH). Uma rica experiência que além de elencar melhorias e aperfeiçoamento estratégicos da ferramenta, ofereceu suporte ao monitoramento de 872 mil hectares.

Durante esse período. as redes de brigadistas que atuam na APA e em seu entorno, como a Brigada de São Jorge, Brigada Voluntária Ambiental de Cavalcante (BRIVAC), Rede Contra o Fogo e pelo Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (PrevFogo), vinculado ao IBAMA.

Segundo Alex Gomes, brigadista, coordenador e chefe de esquadrão da Brigada de São Jorge, o Suindara Sistema de Alertas foi um diferencial importante para a tomada de decisão. “Os alertas em formato de notificações com informações como distância e o local exato do acontecimento, além de trazer algumas análises sobre a situação da queimada, como a direção do fogo. Por exemplo, se a gente percebe que o fogo está indo para uma área já queimada a gente avalia a distância e deixa o fogo seguir, poupando tempo e recurso que são direcionados aos focos mais preocupantes”, afirma.

A última versão do Suindara além dos alertas com os dados e informações sobre os focos de calor e de desmatamento, traz também o acesso aos mapas topográficos e rotas para chegar a cada alerta. Além disso, foi incluído o acesso a informações e localidades importantes quanto ao planejamento para o combate ao fogo, como a localização de tanques de abastecimento de água, contatos de redes de brigadistas locais, pontos para combustível, entre outros.

O Suindara Sistema de Alertas pretende trazer mais efetividade e agilidade no combate a queimadas e desmatamento em territórios protegidos no bioma Cerrado.
image
Iniciativa “Tamo de Olho”

O "Tamo de Olho" tem como objetivo identificar casos de desmatamento que estão ocorrendo na região do Matopiba (acrônimo de Mato-Grosso, Tocantins, Piauí e Bahia), sobretudo aqueles envolvendo territórios de Povos e Comunidades Tradicionais, e territorios chave, como Unidades de Conservação. A iniciativa busca a incidência junto ao Ministério Público e Órgãos Ambientais, com foco na responsabilização das ilegalidades e reconhecimento e respeito aos direitos territoriais.

Para isso, os alertas de desmatamento serão classificados com base em critérios que resultam em um ranqueamento dos casos de desmatamentos mais emblemáticos.  A iniciativa foi idealizada pelo Instituto Cerrados, WWF-Brasil, IPAM, ISPN e Rede Cerrado.

O "Tamo de Olho" pretende contribuir para uma atuação mais incisiva no combate ao desmatamento, por meio de uma articulação estratégica junto ao Ministério Público e Órgãos Ambientais com foco na responsabilização das ilegalidades, no reconhecimento e respeito aos direitos territoriais dos Povos Tradicionais que vivem na região.

Quer apoiar o Instituto Cerrados a monitorar mais hectares no bioma Cerrado? Ajude no combate ao desmatamento e as queimadas não programadas no bioma Cerrado. Faça parte dessa história! 

Deixe seu comentário sobre o que você achou desse artigo.